Rua totalmente abandonada causa transtornos à comunidade

No destaque, a cratera que foi aberta no meio da via pelas chuvas que atingiram a região

O voz da comunidade esta semana foi até o bairro Santa Eugênia - Montes Claros. Moradores da Avenida “V” reclamam de vários problemas enfrentados por eles há anos, problemas que, infelizmente, não tiveram solução até hoje. Segundo apuramos, a condição da rua está completamente irregular, pois, uma cratera foi aberta no meio da via pelas chuvas que atingiram o local, no começo do ano passado. Mas não é só isso que preocupa aos moradores. Além da falta de pavimentação, a rua sofre com a falta de iluminação pública, um esgoto a céu aberto e lote vago, formando uma visão desagradável do ambiente e refletindo em um descaso total.

Mesmo pessoas a pé encontram dificuldade em transitar pela rua
(Fotos: Rodrigo Santos)

A estudante Jessica Costa conta que utiliza a rua para visitar uma amiga, que mora ali, e relatou que todos os problemas e questionamentos de uma cidade estão representados ali. “É uma rua sem asfalto, sem rede de esgoto, sem iluminação decente, então, podemos perceber que todos esses transtornos abrangem as necessidades de uma cidade que precisa de cuidados”, diz a estudante.

Martha Graziele é moradora da rua e destaca que os buracos são um grande risco para todos os que moram naquela região. “A maior dificuldade que eu encontro são os buracos, porque acabam impedindo a passagem de pessoas e dos próprios carros pela rua.” A moradora ainda acrescenta que os moradores correm muitos riscos ao passar por lá, pois acidentes são causados pela falta de estrutura encontrada.

Joice Santos, que também reside na rua, relata diversos problemas e dificuldades. Para ela, “a situação é precária, e o que chama a atenção são os buracos e, também, a grande quantidade de água que desce em tempos de chuva, entrando nas casas e deixando muitos vizinhos sem conseguirem sair. Isso faz com que muitos se atrasem para escolas e/ou para o trabalho”.

Moradores relatam que nas chuvas a situação fica ainda mais complicada (Foto: Rodrigo Santos)

Algo preocupante para os cidadãos é o período chuvoso, porque a rua se localiza na parte baixa do bairro, por isso, muitos deles sofrem. As águas se deslocam para todas as casas. Daniel Silva Souza, que também é morador do local, vivencia essa dificuldade há 17 anos. De acordo com ele, no período de chuva é que a situação piora, pois a rua fica ilhada. “Quando chove, desce não só água, mas também esgoto”, afirma o morador, que ainda relata que o volume de água foi tão grande, nas últimas chuvas, que até invadiu a sua casa.

Segundo moradores, muitos deles se reuniram e pagaram maquinas para tampar os buracos encontrados ali. Daniel Silva falou que a rua só tem entrada de um lado, porque do outro um buraco enorme impede a passagem de veículos, apesar de muitos motociclistas se arriscarem passando por ali.

Também conversamos com Glycon Aguiar Rocha, que é motorista. Ele diz encontrar dificuldades para passar por ali. “É muito complicado para quem tem que passar de carro. Tem que passar por trás, em uma rua estreita e de difícil acesso, que estraga bastante o carro e dá muito prejuízo para quem tem veículo. Eu evito passar por lá”, diz o motorista.

Pavimentação ajudaria muito no dia a dia da população (Foto: Rodrigo Santos)