Ministério marca entrega das casas no Rio do Cedro

As famílias beneficiadas com casas no conjunto habitacional Rio do Cedro poderão ocupar as suas casas a partir do dia 26 de maio, com dois meses de atraso: o Ministério das Cidades aprovou a proposta da Prefeitura de Montes Claros e, com isso, as 217 famílias receberão as chaves em caráter definitivo. Desde o dia 23 de março elas assinaram os contratos e participaram dos sorteios das casas. A proposta inicial seria entregar as casas no dia 18, ou seja, essa semana. Porém, para novo ajuste, foi remarcada para dia 26. O caso dos moradores do Rio do Cedro, denunciado na semana passada pelo jornal GAZETA, ocorreu em várias partes do Brasil, com o Ministério das Cidades segurando a autorização.

O prefeito Humberto Souto estará em audiência com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, tratando do caso do Rio do Cedro e também do Monte Sião IV. O diretor de Habitação da Prefeitura de Montes Claros, José Geraldo Cardoso, o Gera do Chica, explica que além das 217 famílias do Rio do Cedro, ainda existem outras 49 casas a serem construídas no local, mas antes será preciso resolver o impasse jurídico do terreno onde deverão ser realizadas as obras. A Câmara Municipal precisa aprovar a desapropriação do terreno anexo. O dinheiro disponível é para 266 casas, mas a empresa receberá somente pelo que realizou. Quando terminar as outras 49 casas, receberá.

No caso do conjunto Monte Sião IV, a pendência é com a Copasa que precisa liberar a rede de água e esgoto e a Cemig a rede elétrica. A obra está pronta desde novembro do ano passado, mas os técnicos das estatais mineiras precisam conferir se o serviço realizado atende aos padrões exigidos. Para essas casas serão pelos menos 360 famílias, que foram selecionadas com base no sorteio realizado no ano passado, mas ainda vão passar por outro sorteio, que definirá quem ficará com cada casa, além das assinaturas dos contratos e por fim, a entrega de chaves. (Foto: Girleno Alencar)