Mau cheiro no Grande Renascença será tema de audiência pública

O mau cheiro que atormenta os moradores do grande Renascença será o tema da audiência pública da Câmara Municipal, que ocorre hoje, a partir das 7h45, quando buscará descobrir quem é o responsável por essa poluição ambiental. São várias suspeitas, mas que precisam de uma confirmação oficial. O autor da proposta de audiência, vereador Martins Júnior, explica que muitas pessoas falam da Estação de Tratamento de Esgoto da Copasa ou mesmo de falhas no tratamento de resíduos das indústrias Santanense, Vallée, Nestlé e mesmo da desativada Usina de Leite da Coopagro. Como todos negam a responsabilidade, ele preferiu fazer a audiência.

A ETE da Copasa, que é uma das suspeitas
da poluição (Foto: Girleno Alencar)

Na época mais quente do ano o mau cheiro exalado torna a situação insuportável naquela parte da cidade, gerando até mesmo ânsia de vômito e dor de cabeça em muita gente. O caso foi denunciado pelo jornal GAZETA em janeiro deste ano, mas as empresas que são apontadas como suspeitas, negaram de forma veemente. O secretário municipal de Meio Ambiente, Paulo Ribeiro, reside no Sítio Tira Teima, naquela parte da cidade e até mesmo fez visitas a algumas empresas para investigar a causa do odor exalado de forma desagradável.

Para a reunião de hoje, o vereador Martins Júnior espera a presença da promotora de Meio Ambiente, Aluísia Beraldo Ribeiro, pois entende que somente com uma ação de investigação oficial, poderá saber quem é o responsável pela poluição. Ele pediu ainda as presenças dos dirigentes da Superintendência de Meio Ambiente do Norte de Minas, Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, além de outras autoridades que atuam nessa área. Segundo o parlamentar, o problema é antigo. "Os moradores há décadas reclamam da descarga de dejetos realizada pelas indústrias da região. Os órgãos competentes devem fiscalizar e buscar soluções para o problema", disse Júnior.

Os principais bairros atingidos são Renascença, Vila Tiradentes, Santa Cecília, Floresta, JK, Universitário, Amazonas, Alice Maia e Vila Regina. Para o evento foram convidados a secretária municipal de Saúde, Dulce Pimenta, o secretário de municipal de Meio Ambiente Paulo de Faria Ribeiro, a representante da COPASA, Mônica Ladeia e o presidente da Comissão de Saúde da ALMG, Deputado Estadual Carlos Pimenta.