Homem morre com tiro na cabeça depois de se passar por policial

A Polícia Militar de Francisco Dumont, no Norte de Minas, registrou a morte de um homem, de 37 anos, que interveio em uma confusão e acabou baleado na cabeça. O crime aconteceu no domingo (8), na praça da Matriz, no centro da cidade. Os responsáveis pelo crime seriam dois homens, residentes em Jequitaí. Segundo a Polícia Militar, depois de se envolverem em uma confusão durante uma festa, os suspeitos, de 16 e 20 anos, teriam ido até Jequitaí e retornado a Francisco Dumont portando uma arma de fogo.

Em princípio, conforme a PM, eles procuraram um homem, de 22 anos, com o qual haviam se desentendido na festa. O alvo dos suspeitos, ao perceber que seria agredido, fugiu e conseguiu se esconder na casa de um familiar. Os agressores invadiram a residência e chegaram a destruir vários móveis e equipamentos eletrônicos do local, mas não conseguiram localizar o homem.

Horas mais tarde, segundo a polícia, o homem foi até a praça da Matriz, onde foi novamente perseguido pelos suspeitos, que o alcançaram. Dessa vez os suspeitos queriam colocar o homem dentro de uma caminhonete. Neste momento, a vítima interferiu na confusão e teria se apresentado como policial. Enquanto fazia uma suposta abordagem aos suspeitos, a vítima chegou a arremessar um cavalete, que estava na via, sobre a caminhonete.

Um dos suspeitos, que portava a arma de fogo, caminhou na direção da vítima e atirou uma vez. O disparo atingiu a cabeça da vítima, que não resistiu ao ferimento e morreu ainda no local. Na manhã dessa segunda-feira (9) a PM divulgou que os suspeitos ainda eram procurados.