Detentos fogem de presídio após suposta confusão

Dois detentos conseguiram fugir do Presídio Regional de Montes Claros, no final da tarde dessa quarta-feira (11). De acordo com fontes Gazeta, os presos teriam ido até uma sala para encontrar-se com um advogado, local conhecido como parlatório, quando uma confusão teria se instaurado. Outros presos estavam no mesmo local. Se aproveitando de uma porta aberta enquanto eram levados novamente para as celas, os dois presos empurram um dos agentes.

Como o local do parlatório bem próximo da área da frente do presídio, os presos correram e teriam passado por um buraco na tela externa. Conforme as mesmas fontes, um dos agentes chegou a correr atrás dos presos e teria conseguido segurar um deles, antes que passasse pelo buraco. Do lado de fora, porém, dois comparsas estariam aguardando para dar sequência à fuga em um carro de passeio. Um desses comparsas teria agredido e ferido gravemente a mão do agente que tentou impedir, inclusive, com ameaças de uma arma de fogo.

Fontes ligadas ao presídio, ouvidas pela Gazeta, revelaram que um dos presos fugitivos seria ligado à facção criminosa com base em São Paulo, o Primeiro Comando da Capital (PCC). Outra versão que chegou a ser divulgada, segundo testemunhas, é que os presos teriam pulado a grade externa. Eles embarcaram em um carro de passeio prata, que já os aguardavam, supostamente em uma situação planejada. Já no veículo, onde estariam mais dois comparsas, os presos fugiram em alta velocidade. Os quatro suspeitos teriam tomado a Estrada da Produção durante a fuga. De acordo com a Polícia Militar, diversas viaturas de plantão participaram das buscas e até o helicóptero da corporação decolou para auxiliar nas buscas..

Até o fechamento dessa edição nenhuma informação sobre capturas não foram divulgadas pelas autoridades. Segundo fontes, a estrada escolhida para a fuga liga Montes Claros a Capitão Enéas e São Pedro das Garças, além de diversas comunidades rurais e propriedades particulares. As mesmas fontes informaram ainda que o diretor do presídio também participou das buscas. Suspeitas de facilitação e a suposta participação de um advogado na situação já são investigadas. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP) os fugitivos são Jean Ferreira Pinto, de 25 anos, e Rosalvo Rocha dos Santos, de 35 anos Um procedimento interno deve ser aberto para apurar as responsabilidades. (Foto: Júnior Mendonça)