Tribunal de Contas cobra devolução de verba na saúde

O Tribunal de Contas de Minas Gerais decidiu cobrar o ressarcimento de R$ 74.949,29 da diretora da Funorte, Ivanilde Soares Queiroz Almeida, que corrigidos aproxima-se dos R$ 100 mil, pela falta de aplicação em convênio assinado com a Secretaria Estadual de Saúde. A decisão foi publicada nessa terça-feira, no Diário Oficial. Através de Tomada de Contas Especial, instaurada pela Secretaria de Estado de Saúde para apurar a responsabilidade e quantificar o dano decorrente da falta de comprovação da regularidade na aplicação de recursos repassados a Funorte, no Convênio 434/2009.

Mais detalhes na edição de amanhã do Jornal Gazeta Norte Mineira, versões impressa e online. (Foto: Girleno Alencar)