Santa Casa promove 1ª Gincana Doe Vida

A Santa Casa de Montes Claros, em parceria com os grupos de voluntários que atuam no hospital, iniciou terça-feira a primeira Gincana Doe Vida, que prossegue até o dia 20 de janeiro e tem como proposta, conscientizar e mobilizar a população a respeito da importância da doação de sangue para reabastecer os estoques do Hemocentro Regional de Montes Claros. Durante um mês, as equipes Fundação Sara, Mães Amigas de Moc, Show da Vida, Missionários do Bom Samaritano e Servos por Amor vão participar da disputa, na qual sairá como vencedora a equipe que conseguir mais doadores.

Doação de sangue feita no hemocentro (Foto: Divulgação)

O hospital é o maior do Norte de Minas e recebe, diariamente, elevado número de pacientes vítimas de acidentes e outros submetidos a procedimentos que necessitam de transfusão de sangue, e, por isso, precisa repor o estoque de sangue enviado pelo Hemominas.O superintendente da Santa Casa,Maurício Sérgio Sousa e Silva, lembra que a quantidade de sangue coletada, menos de 10% do volume sanguíneo total de um adulto, não afeta a saúde do doador. “Em uma única doação, é possível salvar até quatro vidas. Por isso, nesse final de ano, contamos com a solidariedade da população para que colabore com a nossa gincana e faça a doação em nome da Santa Casa”.

De acordo com a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue, cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório. A idade máxima para a primeira doação de sangue é de 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos.