Norte de Minas discute impacto da judicialização da Saúde

Os impactos financeiros causados pela judicialização da saúde, agravados pelo risco de prisão dos gestores que deixarem de cumprir as ordens judiciais, serão discutidos no Seminário de Saúde Macro Norte de Minas, que será realizado em Montes Claros. A secretária municipal de Saúde, Dulce Pimenta, explica que existe necessidade de fixar normas de comportamento nesses casos, pois somente neste ano, em quatro meses, Montes Claros gastou aproximadamente R$ 3 milhões para cumprir as ordens judiciais na compra de medicamentos. O grave é que muitos casos são de pacientes de outras cidades do Norte de Minas e, por isso, o evento reunirá os secretários municipais de todos os municípios da região.

Mais informações na edição de amanhã do Jornal Gazeta Norte Mineira, versões impressa e online. (Foto: Girleno Alencar)