Prédio escolar deverá abrigar centro de recuperação

O prédio da escola estadual Oscar Porto, de Janaúba, deverá abrigar o Centro de Ressocialização de Menores Infratores, conforme negociações realizadas ontem de manhã em Montes Claros. O imóvel tinha sido cedido pelo Estado ao Consórcio Intermunicipal da Serra Geral, mas o presidente Juraci Fagundes, prefeito de Nova Porteirinha,  aceitou devolver o prédio, tendo em vista a gravidade dos crimes violentos na microrregião. A reunião organizada pelo Conselho Maçônico de Segurança Pública da Serra Geral, que recebeu doação de R$ 250 mil da Cooperativa Credigeraes para adaptar o prédio doado. No mesmo evento, o deputado Tadeuzinho Martins Leite anunciou a doação de emenda de R$ 140 mil, sendo R$ 100 mil para esse prédio e R$ 40 mil para a instalação do Posto Médico Legal.

A reunião foi organizada pelo Conselho Maçônico de Segurança
Pública da Serra Geral (Foto: Girleno Alencar)

Na segunda-feira passada as principais entidades de classes de Janaúba lançaram a campanha para viabilizar a instalação do Centro de Ressocialização de Menores Infratores. A proposta inicial é que seja usado o prédio da escola estadual Oscar Porto para abrigar essa unidade em caráter emergencial. Porém, o Estado já tinha doado na semana passada ao Consórcio Intermunicipal. Juraci Fagundes aceitou rever a situação. Na segunda-feira, dia 24 de abril, será realizada reunião na Superintendência Regional de Educação, em Janaúba, para provocar a reversão da doação. Fagundes explica que aceita ocupar um prédio do Estado, localizado na avenida Brasil, para liberar esse prédio escolar que abrigará os menores infratores.

Na reunião realizada ontem, em Montes Claros, participaram o deputado Tadeuzinho Martins Leite, o  presidente do Consorcio Intermunicipal, Juraci Fagundes; o presidente do Comasp, Jaques Davis Oliveira;  Moacir Mendes da Silva, da Associação Comercial; o coronel Klevson Pires Martins, comandante da 11ª Região Militar; Edimar de Castro Durães, da Maçonaria, além de Kaluak Mendes Souza Oliveira, da Credigeraes. O comandante regional da Policia Militar afirma que os crimes violentos em Janaúba, Jaiba e Nova Porteirinha têm elevado os indicadores do Norte de Minas nessa área e causando impactos negativos. Citou que a falta de vagas obrigou a levar dois menores apreendidos  recentemente para Belo Horizonte, onde ficarão internados pelo prazo máximo de 90 dias.

O presidente do Comasp, Jaques Davis salienta que o Estado tinha adquirido um imóvel no bairro Dente Grande, para abrigar esse Centro de Ressocialização, mas o orçamento inicial seria de R$ 14 milhões, o que é inviável nessa época de crise. A proposta é que o imóvel seja adaptado para abrigar a APAC, enquanto o prédio da escola seria usado para o Centro de Ressocialização, em adaptação que demoraria três meses, desde que haja a disponibilização.