Secretário da mesa diretora questiona sindicato: “não representa os servidores”

Vereador Wilton Dias (Foto: Divulgação)

Um fato curioso chamou atenção de todos que assistiam à reunião ordinária da Câmara Municipal, na última terça-feira (10): o secretario geral da mesa diretora, Wilton Dias (PHS), disse que o Sindicato dos Servidores Municipais hoje conta com apenas 196 filiados e conseguiu liminarmente, na justiça, para cobrar mensalidade de mais de oito mil servidores, sendo que, segundo ele, o sindicato atual não tem legitimidade para defender ou falar em nome da maioria dos servidores. “Eu sou servidor há mais de duas décadas e, há muitos anos, venho tentado me filiar e não consegui. Por várias vezes tentei obter a resposta da razão de não me aceitarem como filiado, já que sou servidor de carreira e efetivo. Agora eu obtivesse a resposta: é que já há muitos anos um pequeno grupo se apossou do sindicato. Coloca na direção quem ‘eles’ querem, e tiram quem desejam, na hora que bem acharem conveniente. A entrada de mais pessoas politizadas e sérias, querendo fazer o melhor para a classe, não é algo que agrada a atual direção. E, volto a frisar, esse sindicato, do jeito que está, não me representa e nem aos interesses da classe e, portanto, não tem condições de ficar exigindo que todos paguem a mensalidade.”

Disse, ainda, o secretario - que também é advogado -, que minutos depois do término da reunião, ele sentaria com o Procurador Geral do Municipal, Dr. Otávio, para que fizesse um documento e derrubasse a limiar, e não somente isso, mas que a partir de agora eles iriam buscar respostas na justiça para combater esse “grupo que se apossou do sindicato, como se fosse uma propriedade particular para seus fins. Isso não pode acontecer, a grande maioria dos servidores não aceita mais essa situação, e quer um sindicato que nos represente de verdade, não só aparece para cobrar mensalidade e fique trocando de liderança entre eles, como lhes convém. Vamos mudar essa situação e eu, como servidor, quero o melhor para nossa classe. Fui eleito com uma grande parcela dos votos dos servidores que, agora, têm um representante que não vai deixar de lutar em seu favor.” Finalizou.