Montes Claros é destaque do programa ‘Aluno Nota Dez’

Samira Oliveira, de 14 anos, que é estudante da rede municipal de ensino em Montes Claros, recebeu uma grande surpresa, nessa terça-feira (1º), durante a solenidade do prêmio ‘Aluno Nota Dez’ – financiado pelo Instituto Alpargatas em parceria com a Secretaria Municipal de Ensino – ela foi premiada como a melhor redatora do concurso de redação do programa, além de medalha e mochila, ela ganhou um tablete, que irá facilitar o processo de aprendizagem. “Foi uma grande surpresa, porque ninguém me avisou na escola, estou tremendo de tanta emoção”, comentou a adolescente, que curso o 8º ano na Escola Municipal Geraldo Pereira.

Samira fez a melhor redação (Foto: Alana Freitas)

Esta já é a segunda vitória de Samira em concurso de redação, ela também conquistou o primeiro lugar de um concurso promovido pela Polícia Militar, em escolas públicas.  “Sempre gostei de escrever, gosto de pesquisar a fundo o assunto proposto e ouvir o que pessoas bem entendidas sobre aquele tema têm a dizer”, destaca.

Dessa vez, o tema sugerido para os estudantes foi: Aluno Nota Dez Nas Olimpíadas’. Samira conta que focou sobre a importância do espírito olímpico. “Não apenas no esporte, mas na vida cotidiana. Outra coisa que enfatizei, na redação, foi que as nossas conquistas na vida representam a nossa medalha de ouro. Hoje, por exemplo, eu recebi a minha. Não falo apenas da medalha física, mas da minha dedicação em realizar um trabalho bem feito”, contou.

Além de Samira, outros 370 alunos da rede municipal foram homenageados e premiados por participarem de ações esportivas, pela frequência escolar, bom comportamento e boas notas nas disciplinas. Cada um ganhou medalha e mochila nova. Cinco professores e três diretores também foram premiados na solenidade.

Está já é 14ª edição do prêmio que acontece em 11 cidades dos estados de Minas Gerais, Paraíba e Pernambuco, onde o Instituto Alpargatas opera.  De acordo com a organização, o prêmio funciona da seguinte forma: uma competição saudável é proposta dentro do ambiente escolar com o objetivo de reconhecer os alunos que superaram os próprios limites e conseguem se desenvolver além do esperado. Essa é a definição do Prêmio Educação Pelo Esporte – Categoria Aluno Nota 10.

Segundo o diretor do instituto, Berivaldo Araujo, a iniciativa foi ampliada em 2016 para mais escolas municipais e beneficiará diretamente 3.790 alunos, número quase 15% maior do que em 2017. “O programa começou em 2003, com ele, queríamos construir algo que desse destaque aquele aluno que teve a maior força de vontade em aprender. Os alunos são indicados pelas próprias escolas, por meio de um colegiado composto não só pelos professores, que sem dúvida são imprescindíveis, mas por outros educadores que fazem parte da escola, tais como: merendeira, vigia, e outros membros da comunidade”, afirma.

Berivaldo ainda destaca que o prêmio tem se tornado, a cada ano, um incentivador tanto para os professores, como para os alunos. “A maior prova que o prêmio tem gerado bons resultados está no Ideb das cidades, que cresce a cada ano”, destaca.

Professores e diretores também receberam homenagem (Foto: Alana Freitas)

A ação integra o Programa Educação pelo Esporte, uma iniciativa do Instituto que pretende fortalecer a valorização da Educação Física nas escolas públicas. “Os professores participam de capacitações importantes durante o ano, o que trabalha meios para que a interdisciplinaridade aconteça efetivamente dentro da sala de aula e desta forma os alunos são motivados a pensarem de maneira mais ampla”, destaca o diretor.

Eduardo Lee Murça foi premiado pela 3ª vez consecutiva, por trabalhos desenvolvidos na escola Geraldo Pereira, no bairro Monte Carmelo. “É uma premiação que faz a gente querer fazer sempre mais. Realmente é um grande incentivo, eu me sinto realizado e reconhecido”, destaca o professor de Educação Física.

O professor afirma que o projeto desenvolvido por ele buscou, incentivar o interesse dos alunos pelo esporte, e a conhecer pontos turísticos do Rio de Janeiro, cidade que sediou as olimpíadas 2016 – tema do prêmio Aluno Nota Dez – os estudantes construíram maquetes e escreveram sobre o assunto.

“São mais de 300 alunos na minha escola, e todos participaram dessa ação. Para o ano que vem, estou preparando um projeto mais prático, pra chamar ainda mais a atenção deles”, conta.

Tanto os professores, como os diretores escolhidos pela comissão avaliativa, participaram de um importante seminário que acontece em dezembro deste ano, em João Pessoa, na Paraíba. Segundo o Instituto, representantes de entidades como a Unesco e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), são palestrante do evento que reúne todos os educadores nota dez. (Destaque - Foto: Mauro Miranda)