Prefeitos elegem presidentes da Amams, Samu e Ciamams

A votação será no auditório da Amams, no destaque

Os prefeitos do Norte de Minas participam de uma tríplice eleição, hoje, a partir das 9h, quando definirão quem serão os presidentes da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS), Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Área Mineira da Sudene (CIAMAMS) e do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgência e Emergência do Norte de Minas (Cisrun-Macro Norte), esse último que administra o SAMU. As eleições são as mais disputadas dos últimos tempos e podem apresentar como resultado o enfraquecimento das três entidades, com os derrotados se afastando depois de terminado o pleito.

Os pleitos têm, como pano de fundo, a quebra de braço entre os deputados Arlen Santiago e Paulo Guedes, e terá outro momento, no dia 18, quando será realizada a eleição da Associação dos Vereadores da Área Mineira da Sudene. Chama atenção a divisão do Governo do Estado, que decidiu ficar neutro, sob a alegação de que um dos lados é apoiado pelo deputado Tadeuzinho Martins (PMDB) e, o outro, por Paulo Guedes (PT). Na história da AMAMS, a disputa mais forte ocorreu em 2010, quando Valmir Morais venceu Reinaldo Landulfo por apenas dois votos.

O risco de a eleição desaguar na Justiça é muito grande. Ontem à tarde, o SAMU comunicou que a candidatura de Sebastião Chaves, prefeito de Pedras de Maria da Cruz, foi indeferida, depois que os prefeitos de Guaraciama e Ibiaí pediram para retirar os seus nomes da chapa dele. Sebastião tinha até às 15 horas para apresentar dois nomes substituídos. Na eleição da AMAMS, o grupo liderado pelo candidato Edmárcio Moura, prefeito de Matias Cardoso, ficou indignado quando 17 prefeitos ficaram impedidos de votar e serem votados, depois que o presidente Luiz Rocha Neto estabeleceu que seguindo o estatuto, somente votará quem estava adimplente 90 dias atrás. Um grupo de prefeitos ameaçava entrar na Justiça para permitir todos filiados participarem.

Todas as eleições ocorrerão no prédio da AMAMS, quando às 9h será realizada a primeira chamada para os 48 prefeitos adimplentes. Às 10h, será realizada a segunda chamada, com qualquer número. Na AMAMS e no CIAMAMS são candidatos os prefeitos Edmárcio Moura, de Matias Cardoso e José Reis Nogueira, de Bonito de Minas. O primeiro apoiado pelo deputado Arlen Santiago e o outro, por Paulo Guedes. Às 11h será realizada a primeira chamada para os 57 prefeitos do SAMU e às 12h, a segunda chamada. Os candidatos são Silvanei Batista, de Porteirinha e Sebastião Chaves, de Pedras de Maria da Cruz. (Foto: Girleno Alencar)