Cobertores serviram de tapetes em Montes Claros

Os cobertores de frio substituíram as serragens

O Corpus Christi foi marcado este ano com uma novidade: os tradicionais tapetes de serragens acabaram substituídos por cobertores ou mesmo por TNT, permitindo que fossem afixadas imagens adesivadas. A estratégia foi colocada em prática pela primeira vez em Montes Claros e, também, em várias cidades do Brasil. O Frei Ari, da Catedral de Montes Claros, explicou que a utilização dessas técnicas é uma forma de causar menos poluição nas ruas centrais.

O arcebispo Dom José Alberto celebrou a missa
na Praça da Matriz (Fotos: Girleno Alencar)

Os cobertores que foram espalhados da Praça da Matriz até a rua Doutor Veloso, no cruzamento com a rua Padre Augusto, foi isolada pelos voluntários católicos, pois somente o carro conduzindo o arcebispo Dom José Alberto Moura com o Santíssimo Sacramento passou por cima deles. Os fiéis foram impedidos, pois os cobertores seriam doados às famílias carentes.

Na celebração na Igreja Matriz, onde surgiu a cidade de Montes Claros, o arcebispo pediu conscientização aos eleitores, pois lembra que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abriu uma campanha para colocar o Brasil na ordem, diante do quadro político complicado atual. Na homilia, ele reforçou a importância do eleitor saber em quem votará, pois os brasileiros são culpados pela atual situação. Dom José Alberto salientou que existem alguns políticos que prestam, mas têm outros que não prestam. Por isso, cobrou que os católicos ajudem a transformar o Brasil, diante da situação que se encontra ali.

Tem de olhar a fé, mas tem de colocar em prática o que Deus pede. Isso pode ser evidenciado quando os cobertores e mantos serão doados aos carentes. O arcebispo afirmou que pelo fato de ser humanos, na caminhada se distrai muitos com os desafios e por isso, a necessidade de caminhar na Eucaristia. Ele lembrou que o Corpus Christi é o alongamento da quinta-feira santa, onde Jesus mostrou quem era e para que veio e está sempre a frente dos cristãos. Por isso, pediu que os católicos fizessem a reflexão sobre o ato.  Depois da celebração, os católicos saíram em caminhada pelas ruas centrais até a Catedral Metropolitana, onde foi realizada a benção final.

Várias pessoas se concentraram em frente à igreja (Foto: Girleno Alencar)
Muitos voluntários participaram das atividades desde a manhã (Foto: Girleno Alencar)