Embrapa tem R$ 30 milhões para investir em cadeias produtivas

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) conseguiu financiamento de R$ 30 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para investir no Programa de Apoio à Inovação Social e ao Desenvolvimento Territorial Sustentável (Inova Social) para as cadeias de caprinos e ovinos e de sementes agroecológicas.

Presidente da Embrapa, Maurício Lopes, assina contrato na
sede do BNDES, no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Em nota, o Ministério da Agricultura informa que os recursos vão servir para financiar projetos territoriais já definidos e previamente articulados entre o BNDES e a Embrapa: “três para geração de tecnologias e troca de conhecimentos nas etapas de produção, processamento e comercialização nas cadeias de caprinos e ovinos, e outros três para resgate, preservação, multiplicação, estoque, distribuição e comercialização de sementes agroecológicas”.

A pesquisadora Cristhiane Amâncio, da Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) e presidente do recém-criado portfólio de Inovação Social da Embrapa, disse que a intenção do programa é fortalecer as redes de pesquisa participativa com as quais a Embrapa já trabalha, na perspectiva do desenvolvimento territorial. Assim, foram priorizados territórios com densidade de produção e relevância social e econômica na produção de caprinos e ovinos e de sementes agroecológicas, em municípios cujo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é, geralmente, baixo ou médio e nos quais o destaque é a agricultura familiar, incluindo assentados da reforma agrária, povos e comunidades tradicionais. Ao todo, 5.530 famílias de agricultores serão beneficiadas, em 203 municípios dos estados de Ceará, Piauí, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Minas, Bahia, Goiás e Rio Grande do Sul.