• João Renato Diniz Pinto

    17 Mar, 2017

    Eleição no Sindicato terá chapa única: “Luta, Jornalista!” O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais realizará nos dias 9, 10 e 11 de maio eleição da sua diretoria para o triênio 2017-2020. O prazo para inscrição de chapas, conforme edital publicado no jornal O Tempo do dia 12 de fevereiro, terminou nesta segunda-feira 13/3. Apenas uma chapa se apresentou, “Luta, Jornalista!”, liderada pela jornalista Alessandra Mello, atual vice-presidenta do Sindicato. “A apresentação de uma única chapa mostra a união da categoria neste momento difícil para os jornalistas e todos os trabalhadores brasileiros”, avaliou o presidente do Sindicato, Kerison Lopes. O candidato a vice-presidente é o jornalista Daniel Camargos. Ao todo, são 26 nomes. A seguir a chapa “Luta, Jornalista!” completa. Presidenta – Alessandra Mello Vice-presidente – Daniel Camargos Secretaria de Finanças – Alessandra Mendes e Vilma Tomaz Secretaria de Organização Administrativa – Priscila Piotto e José Augusto Toscano Secretaria de Formação Profissional e Saúde – Camila Riani e Landercy Hemerson Secretaria Cultural e de Integração com as Escolas de Comunicação Social – Artênius Daniel e Tiago Haddad Secretaria de Comunicação Social – Felipe Castanheira e Felipe Canêdo Secretaria do Departamento Jurídico – Isabella Souto e José Antônio Bicalho Direito Autoral e Imagem – Adriano Boaventura Aposentados e Previdência – Wanderley Lima (Pantera) Regional Norte – João Renato Diniz Regional Sul – Luciano Tcha Regional Triângulo e Alto Paranaíba – Solange Barros Regional Leste – Eduardo Motta Conselho Fiscal: Brenda Marques, Andrea Castello Branco, Zu Moreira, Rogério Hilário, Joana Tavares e Lina Rocha. Na foto, da esquerda para a direita, Adriano Boaventura, Alessandra Mello, Daniel Camargos e Felipe Castanheira, no dia da inscrição da chapa “Luta, Jornalista!” Fonte: www.sjpmg.org.br

  • Júnior Mendonça

    17 Mar, 2017

    Na manhã de ontem (16) militares do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), 50º Batalhão da Polícia Militar realizaram uma palestra na Escola Estadual Dilma Quadros, em Montes Claros. Segundo a unidade, a palestra foi direcionada aos alunos do ensino médio e foi assistida por cerca de 120 adolescentes. O tema abordado: os danos das drogas na vida dos jovens. Os alunos foram orientados sobre os problemas trazidos pelo envolvimento com entorpecentes e sobre a importância de se manterem longe deles.

  • Waldeir Marcelo

    17 Mar, 2017

    E a cidade morena - ou seja, Bocaiúva - parou na última quarta-feira, em todas as escolas e repartições municipais, em protesto às medidas as quais o governo federal quer implantar no Brasil. O ano letivo nem bem começou e os profissionais da educação, com muita razão, já levantam a bandeira de uma greve geral contra o governo de Minas. E claro que todos devem apoiar o movimento.

  • João Renato Diniz Pinto

    17 Mar, 2017

    Que reforma podre a administração Ruy Adriano Borges Muniz e José Vicente de Medeiros deixou fazer na Praça da Estação Ferroviária Central do Brasil. Tirou a maioria das árvores do local para o sol torrar o nosso cérebro. Todo político tem amores em reformar e descaracterizar uma praça pública em final de mandato. A chegada do Trem do Sertão e inauguração da EFCB é considerada maior dia da história de Montes Claros, segundo o médico e historiador Hermes Augusto de Paula. O governo tucano liderado pelo presidente dito sociólogo Fernando Henrique Cardoso tratou de começar a piorar tudo e privatizar a área. Reformismo de qualquer maneira é conversa pra boi dormir.

  • Engenheiro

    16 Mar, 2017

    INSEGURANÇA NAS RODOVIAS BRASILEIRAS - "Qui 16/03/17 - 8h - Três morrem e um fica ferido em acidente com carro de S. Paulo e carreta de Contagem na BR-135, perto de Engenheiro Navarro" - Como foi amplamente divulgado, só nas rodovias federais do Brasil houve 140 mortos durante o Carnaval 2017, com aumento de 23,9% em relação ao mesmo período de 2016. A causa principal é a FALHA HUMANA (ultrapassagens em locais proibidos, excesso de velocidade, sono, consumo de drogas e bebidas alcoólicas, manutenção inadequada dos veículos, inexperiência dos motoristas, falta de planejamento e conhecimento do trajeto da viagem, falta de aplicação da direção defensiva e de respeito à sinalização etc), além de dificuldades de fiscalização pelas Polícias Rodoviárias, dado a carência de maiores recursos humanos e materiais, PISTAS SIMPLES, que contribuem para choques frontais e laterais extremamente violentos, grande quantidade de CAMINHÕES E CARRETAS ENORMES trafegando nas rodovias, colocando em grande risco os veículos menores e o meio ambiente, já que muitos transportam cargas perigosas (gases inflamáveis, produtos químicos perigosos, p. ex.). Mas, apesar de muitas campanhas feitas pelas Polícias Rodoviárias e pela Imprensa, ao longo de décadas, OS ACIDENTES VIOLENTOS EM RODOVIAS CONTINUAM e suas consequências são mortos, feridos graves ou com sequelas para o resto da vida, trazendo MUITO SOFRIMENTO PARA AS FAMÍLIAS, pelas perdas irreparáveis. Nós, filhos e moradores mais antigos do Norte de Minas, viajamos em segurança durante 60 a 70 anos, pelas linhas ferroviária e aérea comercial, de Moc a BH, com pouquíssimas vítimas fatais (apenas 3 na ferrovia e nenhuma na aérea comercial), mas, infelizmente, temos que arriscar muito nossas vidas e dos nossos familiares, amigos e colegas de profissão nessas rodovias, por falta de opção de outro transporte terrestre, mais acessível aos nossos bolsos do que o aéreo, uma vez que o Brasil privilegiou os interesses de grandes empresas construtoras de estradas e dos fabricantes dos veículos e SUCATEOU as estradas de ferro, praticamente extintas para o transporte de passageiros, principalmente. Acredito que há necessidade de AMPLA MOBILIZAÇÃO DE TODA A SOCIEDADE (clubes de serviço, Igrejas, internautas, redes sociais, Imprensa, entidades de classe etc), a nível regional, estadual e federal, visando REVERTER ESTE GRAVÍSSIMO QUADRO DE ACIDENTES DE TRÂNSITO que matam cerca de 48.000 pessoas por ano em nosso país, seja através de DUPLICAÇÃO DAS RODOVIAS, seja incentivando a REATIVAÇÃO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO, que é o mais usado pelos países mais desenvolvidos do mundo (França, Inglaterra, Alemanha, Japão, Estados Unidos, p ex), mesmo tendo excelentes rodovias, por ser MAIS ECONÔMICO E MAIS SEGURO.

  • Maicon Tavares

    16 Mar, 2017

    CADÊ RUY? O tempo passa, seu grupo continua a ser mantido para ferrenha oposição a atual administração, mas o próprio Ruy Muniz desapareceu. Nem notícias. Enquanto isso, sua esposa, a deputada federal Raquel Muniz articula fortemente para disputar novamente as urnas em 2018. Pelo que tudo indica, mais uma vez, o clima na família Muniz não será dos melhores, uma vez que a médica Ariadna Muniz já anuncia aos quatro cantos que pretende disputar as urnas nas próximas eleições, em busca de uma cadeira na Câmara Federal, mesmo podendo atrapalhar a eleição da cunhada Raquel.