• Alana Freitas

    18 Jan, 2017

    Os Correios já trabalham oferecendo diversos serviços além das entregas convencionais, como empréstimos, pagamentos de contas, envio de dinheiro por CPF, depósitos e saques, entre outros. Agora, a empresa vai disponibilizar mais uma novidade inusitada: telefonia móvel para celulares, chamada de ‘Correios Celular’, que será uma operadora móvel virtual – MVNO. De acordo com a empresa, o foco é atender as classes sociais C e D com planos baratos e mais simples de entender. “Em um primeiro momento, apenas planos pré-pagos serão vendidos (assim como os chips) em qualquer uma das 12 mil agências dos Correios do Brasil. A ideia é aproveitar a confiança que as pessoas depositam na marca”, informou a nota.

  • AMBROSIO PRATES

    18 Jan, 2017

    A violência que tem assustado os janaubenses está incomodando os vereadores. O presidente da Câmara Municipal, Adauri Cordeiro, explicou que todos os esforços serão concentrados para viabilizar o Centro de Recuperação do Menor, como forma de acabar com a impunidade a eles, que são responsáveis pela maioria dos casos policiais. A expectativa é de conseguir essa audiência com o governador Fernando Pimentel, para sensibilizá-lo a repassar os recursos que permitam iniciar as obras. O terreno foi adquirido em 2013 pelo Estado, mas falta a construção. O presidente Adauri Cordeiro lembra que a questão da violência em Janaúba conseguiu unir todos os segmentos da sociedade, pois todas as entidades de classes estão unidas para buscar uma solução. Ele salienta que, desde 2013, esteve na Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, quando pode observar que faltam projetos para obter os recursos, como para comprar as câmeras de vigilância ou mesmo montar a Guarda Municipal. Agora, com o prefeito Carlos Isaildon Mendes priorizando a segurança pública, todos direcionamentos serão nesse alvo.

  • CLODOALDO, O CRÉDULO

    18 Jan, 2017

    Médicos dão bicudas feias... Eu vou te contar uma coisa que tu vais pensar que é duas... Mas tu sabes que tudo que falo por cá é fato acontecido mesmo... Um dia dois nobres edis ligados a saúde estavam tentando descobrir porque um colega estava andando com as pernas abertas e com grande dificuldade... Um disse que era porque tinha atrofia na perna... O outro rebateu que não que era uma deficiência de nascença... E a discussão não terminava e então foram perguntar ao colega... E logo sapecou: “você errou, ele também errou e eu também errei... Pensei que ia peidar e caguei! E por isso estava com as pernas abertas andando com dificuldades”. Tá vendo que nem tudo que parece é? Doidera sô!

  • Inconfidente

    17 Jan, 2017

    Pelo menos desta vez parece que os presídios de Montes Claros e Francisco Sá escaparão de receber presos rebelados da Penitenciária Dutra Ladeira, de Ribeirão das Neves: "Horas após o fim do motim na Penitenciária Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o secretário adjunto de Administração Prisional, Robson Lucas da Silva, anunciou que entre 15 e 20 detentos serão transferidos da unidade para outros presídios da Grande BH, mas não especificou quando." Além disto, os 3 presídios desta região, acima citados, estão superlotados também, como o de Neves, conforme informações do Sr. Dilson Marques, da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Montes Claros. Mas que presídios são indesejáveis e prejudiciais às comunidades em que são construidos, não há dúvida nenhuma (precisamos de escolas, universidades, energia de qualidade, saúde, saneamento básico, rodovias da vida e não da morte, por exemplo, muito mais do que presídios), até porque são implantados de forma autoritária, sem discussão com a sociedade democrática e sua gestão é péssima, como as últimas rebeliões vêm confirmando. Seus idealizadores e executores devem ser identificados e esquecidos pelos eleitores quando aparecerem nas campanhas, pedindo votos. A Minas pobre pode reagir nas urnas contra a Minas rica e seus subservientes. É esta a inspiração da Inconfidência Mineira: o sonho de Minas é a Liberdade, ainda que tardia, para todos os brasileiros, inclusive para os prisioneiros recuperáveis.

  • Cemig

    17 Jan, 2017

    Uso de lâmpadas mais eficientes pelo Governo de Minas agora é lei Legislação sancionada pelo governador, no final do ano passado, passa a valer para novos projetos ***Ranieri Cesar Leite Coelho, gerente de Eficiência Energética da Cemig Nos últimos anos, as autoridades do setor elétrico e as empresas concessionárias do serviço de energia têm veiculado nos diversos canais de comunicação a mensagem de que devemos utilizar os recursos hídricos – e a energia elétrica – de forma racional e consciente, para que não haja cortes e problemas de desabastecimento. O discurso era direcionado a toda a sociedade e, como era de se esperar, a utilização desses recursos seria ajustada não apenas nas casas e empresas particulares, mas também nos espaços públicos e nas unidades consumidoras pertencentes àqueles que alertaram à população. Já temos visto a opção de algumas prefeituras pela utilização de lâmpadas de baixo consumo de energia nos projetos de iluminação pública e também na decoração natalina da Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, com lâmpadas 75% mais econômicas que as tradicionais. Órgãos públicos também fazem campanhas de conscientização para que o quadro pessoal reduza evite desperdício de água e luz no ambiente laboral. Faltava, no entanto, que esses esforços se explicitassem em uma legislação que defendesse a priorização do emprego de lâmpadas de maior eficácia energética e luminosa nas obras do setor público, que não conflitasse com a Lei Geral das Licitações e Contrato, a Lei Federal 8.866/1993. Em Minas, essa falta foi suprida com a sanção recente de uma lei estadual relacionada ao assunto. A Lei Estadual nº 22.448/2016 versa sobre a utilização de lâmpadas mais eficientes – tanto em relação ao consumo de energia quanto à qualidade da iluminação – em construções e projetos executados por órgãos ou entidades da administração pública de Minas Gerais. A partir de 1º de janeiro de 2018 (data em que a lei entrará em vigor), órgãos e entidades da administração pública não poderão mais negligenciar a eficiência energética em projetos de arquitetura e engenharia. Gostaria de elogiar a iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que, além de demonstrar uma grande sensibilidade com a gestão sustentável dos recursos naturais, também procurou precavidamente evitar despesas com a retificação de projetos de arquitetura e engenharia e adequação de obras já em andamento antes da vigência da norma, face à situação em que se encontram os orçamentos públicos. A Cemig já conduz, há duas décadas, projetos de eficiência energética que beneficiam entidades e comunidades, substituindo lâmpadas e sistemas de iluminação ineficientes de hospitais, instituições para idosos e conjuntos habitacionais, por outros mais modernos e de maior eficácia, como propõe agora, com a sanção do governador Fernando Damata Pimentel, a Assembleia legislativa para os prédios públicos que serão edificados. Saber que os poderes Legislativo e Executivo estaduais estão trabalhando para contribuir com a mesma causa – a sustentabilidade – é gratificante. Esperamos que, graças aos novos prédios e projetos que advirão com a entrada da lei em vigor, mais esforços e mais proposições, de iniciativa das associações empresariais e populares, surjam com a mesma finalidade de preservar os recursos hídricos sem prejuízo para o funcionamento da sociedade, sempre visando o bem-estar.

  • CLODOALDO, O CRÉDULO

    17 Jan, 2017

    Candidatos evangélicos e o LGBT... Eu não consigo entender o que se passa no coquinho de alguns políticos que são evangélicos... Eles têm que manter a postura e ser fieis aos seus princípios ou então corre o risco de ser enxotado por todos os lados... Eu explico... O bispo Crivella e outros andaram pregando que ser menino excessivamente alegre é pecado... Aí o pessoal do LGBT chia e pede explicações... O que eles fazem? Mudam os discursos... Eu não sou contra quem escolhe dar o que quiser... Sou contra a apologia, afinal, não existe apologia para ser macho e nem fêmea... Então que não se faça com gays, como a TV Plm Plim, que tem que ser rechaçado...